Análise de “Uma Mente Brilhante”

O filme “Uma mente brilhante” é uma cine biografia do renomado economista John Nash (Russell Crowe), retratando sua vida na época da universidade. John Nash sempre foi uma pessoa muito tímida e com problemas para se socializar, no decorrer do filme descobrimos que ele sofre de esquizofrenia e alguns personagens da trama, que antes nos eram apresentados como reais, são apenas alucinações dele. No filme também é apresentada a relação de Nash com Alícia (Jennifer Connelly) e seu vindouro envolvimento amoroso.

O filme é importante para nos mostrar que existem pessoas que não conseguem estabelecer uma comunicação eficiente com outras e acabam se isolando da humanidade criando seu próprio mundo imaginário. John Nash é ganhador do Prêmio de Ciências Econômicas em memória de Alfred Nobel, devido a teoria que criou quando estudante de Princeton, a “Teoria dos Jogos”

Nash começou a tomar antipsicóticos por conta de sua esquizofrenia, porém atualmente não consome mais esses remédios, segundo sua biógrafa, ele adquiriu uma recuperação gradativa.

Entre as pessoas imaginadas por Nash, estão seu colega de quarto na faculdade e alguns espiões russos. John acredita que trabalha decifrando códigos para o governo dos Estados Unidos e, em uma de suas alucinações, um chip é colocado nele.

Sua mulher, Alicia, acredita em todas as alucinações de Nash, ficando em estado de choque quando descobre que tudo o que ele falou aconteceu somente na cabeça dele.

O problema de John é detectado durante uma palestra em que ele estava dando em uma faculdade, nessa palestra ele começa a surtar e um psiquiatra aparece e dá um sedativo para ele. Da palestra ele é levado para uma clínica e o médico começa a falar da sua esquizofrenia.

Esse filme mostra como devemos valorizar nossas relações sociais, mesmo que as achemos fracas, porque estas relações nos fortalecem e impedem muitas vezes que se desenvolvam em nós problemas, como a esquizofrenia, ou em casos menos sérios a depressão.

Ficha Técnica

  • Uma Mente Brilhante
  • A Beautiful Mind
  • EUA, 2001
  • Diretor: Ron Howard
  • Roteiro: Akiva Goldsman
  • Elenco: Adam Goldberg, Alex Toma, Amy Walz, Anthony Easton, Anthony Rapp, Austin Pendleton, Betsy Klompus, Bob Broder, Brian Keith Lewis, Carla Occhiogrosso, Cheryl Howard, Christopher Plummer, Christopher Stockton, Darius Stone, Dave Bayer, David B. Allen, Ed Harris, Ed Jupp Jr., Eva Burkley, Glenn Roberts, Gregory Dress, Holly Pitrago, Isadore Rosenfeld, Jane Jenkins, Jason Gray-Stanford, Jennifer Connelly, Jennifer Weedon, Jesse Doran, Jillie Simon, John Blaylock, Josh Lucas, Josh Pais, Judd Hirsch, Kathleen Fellegara, Kent Cassella, Logan McCall
  • 135 minutos
  • 12 anos
  •  Universal Pictures

Nota: 10/10

Image

2 thoughts on “Análise de “Uma Mente Brilhante”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s