Anti-Herói Americano

O filme conta a história da vida de  Harvey Pekar (Paul Giamatti), um arquivista mal sucedido que acaba se tornando um escritor de história em quadrinhos. A trama começa nos apresentando uma cena de sua infância, que se passa no Dia das Bruxas, nessa cena estão eles e outras crianças pedindo doces para uma mulher da vizinhança, entre todas as crianças o Harvey é o único que não está fantasiado de super-herói, na verdade ele não usa nenhuma fantasia. Ao ser indagado sobre qual super-herói ele era, ele responde que é apenas um garoto do bairro, mostrando logo no início do filme que ele é uma pessoa simples e que não possui nada de extraordinário.

Imagem

No decorrer do filme há uma intercalação entre cenas em que a história se desenvolve e cenas em que o verdadeiro Harvey Pekar está em um estúdio, ora narrando o filme, ora conversando com os outras pessoas reais que inspiraram os personagens do filme.

Em uma das cenas iniciais nos é mostrado que a segunda esposa de Pekar o abandona, ele então começa a ficar muito triste e vê que sua vida não tem sentido, esse sentimento é reforçado em dois momentos da trama, um é quando Harvey encontra o obituário de um arquivista que morreu sendo arquivista, nessa cena ele percebe que não quer passar o resto da vida dessa forma, a outra cena é uma em que ele encontra uma mulher que foi sua colega de faculdade e mesmo ela não levado nenhuma vida extraordinária, ele começa a sentir inveja dela.

Um dos passatempos de Harvey é colecionar discos de Jazz, ao ir comprar discos para sua coleção em uma feira de produtos usados ele encontra Robert Crumb (James Urbaniak), um autor de história em quadrinhos, eles então passam a desenvolver uma amizade. Com o passar do tempo Pekar percebe que Robert tem uma vida boa e é reconhecido pelo seu trabalho, por conta disso ele começa a fazer suas próprias histórias em quadrinhos. Essas histórias são todas baseadas em situações da vida dele, ele então mostra para Crumb um esboço dela e ele resolve ilustrar sua história e publicá-la.

Harvey  consegue com essas histórias um reconhecimento e passa adquirir pessoas que o admiram, uma dessas pessoas é Joyce (Hope Davis), que é dona de loja de história em quadrinhos em uma cidade diferente da dele e resolve escrever para Pekar pedindo uma edição de sua história, pois seu sócio vendeu o exemplar mais novo do quadrinho e ela não tinha lido ainda. Eles passam a trocar cartas e em  um momento ele pede para ela o visitar na sua cidade, ela aceita seu pedido e depois de passarem o dia juntos eles se beijam, porém ela começa a sentir mal e vomita no banheiro dele. Depois disso ela fala que eles deviam pular o namoro e ir logo se casar.

Eles se casam e Harvey finalmente deixa de ficar sozinho, porém a relação deles é marcada por muitas brigas e discussões. O tempo passa e ele recebe uma ligação do programa do David Letteman pedindo para que ele conceda uma entrevista, ele concorda pensando que isso poderia aumentar as vendas de seus quadrinhos. No programa Harvey dá respostas que fazem o público rir bastante e logo ele é chamado mais vezes para dar entrevistas, porém ele percebe que isso não ajudou nas vendas de suas histórias e chega um momento que ele está tão chateado que ele acaba fazendo uma confusão no programa e ele para de ser chamado para ir para lá.

Com o passar da história ele descobre que tem câncer e por conta disso ele fica bastante abalado. Sua mulher então tem uma ideia de escrever uma história sobre o câncer dele, ele no início se recusa, porém ela não desiste e chama um homem para ajudá-la, esse homem então a visita com sua filha. Harvey chega e se depara com ele e vê a história que Joyce produziu, corrige alguns erros dela e passa então a concordar com a ideia.

Imagem

O homem que visitou eles é divorciado e como Joyce queria muito ter uma filha e as duas desenvolveram uma ligação muito forte, ele resolver dar para ela a criança e Joyce passa a criá-la como se fosse sua filha biológica.

A história sobre o câncer de Harvey produzida por ele e sua esposa faz bastante sucesso e depois de um tempo ele recebe a notícia de que foi curado do câncer.

No final do filme ele percebe que mesmo que ele não tivesse conseguido tudo que queria, ele conquistou uma vida bastante boa e a história de sua vida foi contada nas histórias em quadrinhos e em um filme.

Ficha Técnica

  • Anti-Herói Americano
  • American Splendor
  • EUA, 2003
  • Diretor:  Robert Pulcini, Shari Springer Berman
  • Roteiro: Robert Pulcini, Shari Springer Berman
  • Elenco: Cameron Carter, Chris Ambrose, Daniel Tay, Harvey Pekar, Hope Davis, Joey Krajcar, Josh Hutcherson, Paul Giamatti

  • 73 minutos
  • Livre
  •  Warner Home Video

Nota: 7/10

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s