Ninfomaníaca – Volume 2

Imagem

A continuação do aclamado filme de Lars von Trier já tem no seu início marcas da genialidade do diretor, na qual durante o momento em que Joe, a personagem principal, relembra um momento de seus doze anos, há a presença de algumas metáforas visuais que simbolizam uma relação sexual, como uma abelha polinizando uma flor e a correnteza de um rio seguindo seu curso.

O diretor acerta mais uma vez ao estabelecer um enorme contraste entre Joe e o homem que escuta sua história, o Seligman, pois ele revela na trama que é assexuado, isso faz com que o filme se torne muito mais interessante pois mostra uma relação entre mundos extremamente opostos, um repleto de experiências sexuais, fazendo com isso que se torne uma necessidade vital, e outro sem a presença de sequer uma única relação sexual.

Em comparação ao volume 1 esse filme tem muito mais cenas em que são mostradas práticas de desvios sexuais, como sadomasoquismo e pedofilia. Por conta de esses e outros fatos o volume 2 consegue ser um filme mais completo do que seu antecessor, pois não só descreve a ninfomania, mas abre um leque maior de possibilidades para abordagem de outros comportamentos sexuais que são estranhos para maioria das pessoas.

Imagem

O modo como a película trata do relação de Joe com sua nova família, Jérome e o filho dos dois, também é louvável, pois mostra como o distúrbio da personagem principal consegue desestruturar completamente seu núcleo familiar, fazendo com que ela neglicencie os cuidados com a criança e consequentemente com que seu marido a abandone.

A parte mais interessante do longa é quando Joe, a mando de seu chefe, começa uma operação que consiste em transformar uma menina com pais criminosos e com uma orelha deformada, que tem o nome de P. na história dela, em uma  criminosa. Nesse processo percebemos como P, é parecida com Joe e também como ela facilmente se adapta a vida de fora da lei.

O modo como Joe chegou ao estado em que estava quando foi encontrada por Seligman é revelado de maneira surpreendente, sendo tal fato construído de forma brilhante com o decorrer do filme. Tal fato é explicado durante uma cena em P. está cumprindo seu papel como criminosa e por conta disso seduz Jérome para pagar uma dívida, nisso em um momento de fúria, Joe aparece com uma arma e aponta para seu antigo marido, porém a arma não dispara e ela é espancada por ele. Depois disso há uma referência ao começo da história onde Joe leva três estocadas na vagina e cinco no ânus, pois Jérome faz o mesmo com P.

Como se não bastasse o final surpreendente da história de Joe, a história do filme em si também traz uma acontecimento muito inusitado, pois Seligman se revela um não assexuado e tenta transar com Joe enquanto ela dorme. Isso  faz com que o filme seja bastante imprevisível e por isso delicioso de assistir.

Apesar de possuir inúmeros pontos positivos,  o filme em seu conjunto possui também alguns negativos, como o fato da história ser muito longa sem necessidade, pois existe a possibilidade dele ser reduzido de forma que não prejudique o sentido da história e que mantenha seu valor como um ótimo filme.

2 thoughts on “Ninfomaníaca – Volume 2

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s