Praia do Futuro

Imagem

O filme “Praia do Futuro”, do diretor cearense Karim Aïnouz e com Wagner Moura no papel principal, é uma co-produção Brasil-Alemanha e conta a história de Donato, um salva-vidas da praia do Futuro. Quando Donato não consegue salvar um banhista ele conhece o alemão Konrad e pouco tempo depois começa um relacionamento com ele.

Um ponto forte do filme está no fato do diretor conseguir contar a história de modo que não seja apenas um filme que fala do relacionamento entre dois homossexuais, indo muito além disso ao mostrar a relação de Donato com sua terra natal e o quanto ele sofre ao se mudar para a Alemanha. Vemos que no momento em que está morando em outro país ele sente bastante a falta de sua família e de sua cidade e isso afeta seu relacionamento com o alemão, chegando ao ponto de ele falar para Konrad que a vida dele não se resume ao namoro dos dois.

Algo que também o filme acerta é na maneira de abordar a relação de Donato com seu irmão Ayrton. No momento em que os dois moravam juntos no Ceará, Ayrton tinha uma profunda admiração por seu irmão mais velho, algo que era bastante perceptível nas suas falas, onde ele sempre tratava Donato com uma espécie de herói, porém isso muda totalmente quando Donato se muda para a Alemanha e abandona sua família, fazendo com Ayrton fique com bastante raiva dele e com que o orgulho que ele tinha de seu irmão desapareça, tornando a relação entre os dois bastante conflituosa.

O filme peca no momento em que Donato e Konrad começam a se relacionar, pois pouco tempo depois de se conhecerem eles começam um relacionamento sério e criam um vínculo forte um com outro, algo que para muitas pessoas acontece gradualmente com o passar do tempo. Em vez disso o diretor poderia ter incluído cenas em que houvesse um processo de conhecimento entre os dois e com isso um eventual namoro. Isso não compromete o filme a ponto de ficar ruim e ele consegue manter seu valor como um excelente filme cearense.

Karim Aïnouz consegue dirigir o filme de forma sublime e o resultado que vemos é surpreendente, visto o fato que ele abandonou algumas características eventuais de seus trabalhos anteriores, como o uso de personagens heroicas femininas e o não uso de elipse temporal, que são aquelas grandes passagens de tempo que dividem o filme. Além disso, o elenco é ótimo, com destaque para Wagner Moura, que consegue dar um ar de autenticidade para seu personagem e mostra mais uma vez que é bastante versátil nas suas interpretações.

Imagem

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s