Courtney Barnett – Tell Me How You Really Feel (2018)

Nesta peça é observado o amadurecimento daquilo que já tinha sido apresentado por Barnett no seu álbum de estúdio de estreia, o Sometimes I Sit and Think and Sometimes I Just Sit (2015)Ou seja, o estilo grunge repaginado para parecer o que chamamos atualmente de indie não só continua presente, como também as letras das canções estão mais bem trabalhadas.

Não que as composições do seu álbum de estreia sejam ruins ou amadoras, mas o temas agora estão abordados de maneira mais complexa. O disco de 2015 trata predominantemente sobre depressão, lidar com expectativas e temas caros a juventude, assuntos exemplificados em faixas como Depreston, Elevator Operator, Debbie Downer Pedestrian at Bestque não raro viraram clipes com muito bom-humor.

21-courtney-barnett-cover.nocrop.w710.h2147483647

O THYRF, além desses temas, também acrescenta discussões sobre feminismo, algo presente em I’m Not Your Mother, I’m Not Your Bitch Nameless, Facelesso primeiro single do álbum cujo refrão “I wanna walk through the park in the dark, men are scared that women will laugh at them, women are scared that men will kill them” faz referência ao livro “O Conto da Aia”, de Margaret Artwood, que deu origem a série Handmaid’s Tales, do streaming Hulu.

Algo que ilustra bem o aprimoramento da composição das letras desse álbum é a primeira estrofe de City Looks Pretty. Ela retoma o tema de auto-isolamento e depressão bastante presente em todos os ábuns de Barnett, incluindo o EP A Sea of Split Peas (2013) e o álbum que lançou junto com Kurt Ville, Lotta Sea Lice (2017), e faz isso de uma maneira mais profunda, com  letras  não só mais reflexivas, como também mais impactantes:

The city looks pretty when you been indoors

For 23 days I’ve ignored all your phone calls

Everyone’s waiting when you get back home

They don’t know where you been

why you gone so long

Friends treat you like a stranger and

Strangers treat you like their best friend, oh well

Spare a thought for the ones that came before

All in a daze bending backwards to reach your goal

Além disso, Tell Me How You Really Feel chega para equilibrar as obras de Barnett, permitindo que elas sejam subdividas igualmente em discos com melodias mais introspectivas (Sea of Split Peas e  Lotta Sea Lice)  e outros que não economizam no uso da guitarra (Sometimes I Sit and Think and Sometimes I Just SitTell Me How You Really Feel).

Em linhas gerais, o álbum mantém a essência seguida até agora pela carreira da jovem australiana de 30 anos, com o diferença dos anos de estrada na carreira musical terem feito as suas produções ficarem mais amadurecidas e com uma consequente maior qualidade.

Outros destaques do lançamento são Walkin’ On Eggshells, Crippling  Self Doubt and General Lack of Self-Confidence, Need a Little TimeCharity. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s